5 viagens em Minas Gerais que você precisa fazer

 

Por Verônica Guerra, redatora do Hurb

Oh! Minas Gerais… quem te conhece não esquece jamais. E não tem como esquecer esse destino tão rico de cultura, ecoturismo e turismo histórico. Sem contar a gastronomia mineira, você com toda certeza, voltará alguns quilinhos mais pesado e não é só na mala não, viu? O estado de Minas é o único do Sudeste brasileiro que não possui praia em seu território, mas você irá encontrar diversas cachoeiras e outras belezas naturais que irão te encantar, sem contar que é um dos destinos nacionais culturalmente mais ricos.

Minas Gerais pode ser um destino de verão ou inverno, você pode visitar suas cidades em qualquer época do ano. Com muita natureza e diversas opções de cachoeira, só basta saber se você deseja aproveitar as temperaturas mais amenas a noite tomando uma boa pinga ou aproveitar o sol nas cachoeiras. Você se encantará com essas cidades e opções de passeios que cada uma tem a oferecer. Saindo um pouco do litoral brasileiro, você não precisa de praia para aproveitar as suas férias.

Conheça esses 5 destinos em Minas Gerais que o Hurb separou e você precisa conhecer!

 

Serra da Piedade

Essa para é preciso apreciar bem a vista, você vai se sentir em outro mundo. A paz e tranquilidade que a Serra da Piedade irá te trazer, ainda está para entrar para história. Se você e o mozão curtem a natureza, talvez essa seja o destino ideal para uma viagem romântica e curtirem um momento a dois. Você vai se encantar com a vista de 360°, que dá para passar horas observando. Se vocês amam cafés da manhã e brunch, uma dica imperdível para essa viagem por Minas, é tomar um café colonial na Serra da Piedade, o restaurante da serra, oferece um café maravilhoso aos fins de semana. E você precisa conhecer as construções que encantam que visitam essa cidade, a Basílica da Piedade, Caminho das Dores de Maria, Calvário e Biblioteca Frei Rosário são um dos locais que você terá que conhecer nesse passeio. Sem contar que você pode se banhar na Cachoeira de Santo Antônio, que fica localizada em Raposa.

Conceição de Ibitipoca

 

Cercado de muito verde, Conceição de Ibitipoca, também conhecida apenas por Ibitipoca, tem o turismo com uma das principais fontes de renda da cidade. Ao escolher Ibitipoca, você pode fazer um roteiro com até 3 dias de muita cachoeira, já que quem viaja para essa cidade, vai em busca de conhecer as famosas águas com tons dourados. Perfeito para aqueles que querem se desligar do dia a dia corrido da cidade grande e se conectar com a natureza. O Parque Estadual do Ibitipoca oferece diversas opções de ecoturismo no belo Circuito das Aguas, você vai conhecer grutas e trilhas diversos níveis. Apesar das cachoeiras, os viajantes preferem visitar essa cidade quando as temperaturas estão mais baixas, a tornando um dos principais destinos de inverno da região. Pois é quando acontecem festivais de músicas, com muito blues, jazz, forró e o rali local. Os dias costumam ter muito sol e as madrugadas são frias, ótimas para aproveitar a dois, em uma viagem romântica, em gente a lareira da pousada a sua escolha.

Capitólio

 

Um dos principais pontos de ecoturismo do Brasil e um dos destinos nacionais mais procurados do ano. Capitólio fica localizado na Serra da Canastra, a cidade ainda está se adaptando a oferta e procura, mas você consegue ótimos hotéis em Capitólio ou nas cidades vizinhas como São José da Barra, Furnas e Piumhi, com no máximo 45 quilômetros de Capitólio. Você pode fazer passeios de barcos e lanchas para conhecer os Cânions e desfrutar as cachoeiras da região. Essa é uma viagem para recuperar as energias, você vai poder fazer trilhas como a Trilha do Sol e se banhar em cachoeiras de águas cristalinas como a Cachoeira Cascatinha (Diquadinha) e Cachoeira Lagoa Azul. Vai dizer que esse não é o paraíso do ecoturismo?

Ouro Preto

 

A cidade de Ouro Preto tem ganhado o coração dos jovens como destino de viagem de carnaval. Mas a cidade também é tombada como Patrimônio Cultura da Humanidade pela Unesco. Ouro Preto tem diversos passeios de turismo histórico, assim como suas cidades vizinhas, é uma das 7 maravilhas brasileiras. Se você procura além de viajar, conhecer um pouco mais da história do Brasil e muita cultura, você precisa fazer essa viagem para Ouro Preto. Você vai fazer passeios por museus, igrejas e até em minas, que fica a caminho para Mariana, a única mina industrial que é aberta à visitação, a Mina da Passagem. Faça o seu roteiro, pois além de Ouro Preto, você pode conhecer suas cidades vizinhas que também são historicamente ricas e você pode acabar se arrependendo por não ter guardando pelo menos um dia para explorar as redondezas. A Igreja São Francisco de Assis, Museu da Inconfidência, Teatro Municipal, Cafeteria e Livraria, Bené da Flauta, e a Freira do Largo Coimbra são alguns lugares que você não pode deixar de visitar em sua estádia em Ouro Preto.

Serra do Caparaó

Para que procura turismo de aventura, a Serra do Caparaó, é procurado pelos viajantes que querem aproveitar o máximo do Parque Nacional do Caparaó e explorar o Pico da Bandeira. Para quem gosta de trilha e montanhismo, na Serra do Caparaó, você irá encontrar muita aventura, sem contar o contato com a natureza. Mas não é só de turismo de aventura que a Serra do Caparaó é feita, você pode optar por trilhas mais leves e aproveitar para tomar banho de cachoeira ou nas piscinas naturais que têm pelo parque. Muitos viajam para poder acampar nessa região, para curtir bastante a tranquilidade, aventura e o paraíso verde que é esse destino. Mas se você não é muito fã e campings, você pode procurar hotéis para o Alto Caparaó e curtir a vista e a natureza com um pouco mais de conforto e até wifi.

 

Continuar lendo “5 viagens em Minas Gerais que você precisa fazer”

Ouro Preto(MG) foi o primeiro bem cultural brasileiro inscrito pela UNESCO.

 

 

SP_20180508_072541.jpg

Primeira escolha – Seguindo a ordem cronológica de aceite, destacamos o ano de 1980, em que a Cidade Histórica de Ouro Preto (MG) foi declarada pela Unesco como Patrimônio da Humanidade.  A concessão do título foi em virtude de seu conjunto urbanístico e arquitetônico. Em termos de estilo, existe o predomínio renascentista e barroco.

Antigamente, Ouro Preto era a capital da Província de Minas Gerais. Destacava-se, desde então, por sua riqueza arquitetônica e pela arte sacra de Aleijadinho e Athayde.

Com isso, Ouro Preto mantém preservado um dos mais ricos conjuntos arquitetônicos do país, formado por casarões, igrejas e palácios erguidos durante o Ciclo do Ouro.

No ano de 1933, Ouro Preto foi reconhecida como Monumento Nacional. Em virtude disso, a cidade teve o seu conjunto arquitetônico e urbanístico inscrito no Livro de Tombo de Belas Artes em 1938, e nos livros Histórico e Arqueológico, Etnográfico e Paisagístico do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, em 1986.

Por fim, Ouro Preto foi o primeiro bem cultural brasileiro inscrito pela UNESCO na Lista do Patrimônio Mundial, em 5 de setembro de 1980.

 

 

Atrativos

A Igreja de São Francisco de Assis, em Ouro Preto, teve seu forro pintado por Manuel da Costa Athayde, mais conhecido como Mestre Athayde. Ele é famoso por suas belíssimas pinturas em perspectiva nos forros das igrejas mineiras. Portanto, a referida igreja representa outro importante marco turístico da cidade.

Seus principais museus – como o da Inconfidência e a Casa dos Contos – contam a história da cidade e de parte importante do período colonial brasileiro. Além de museus, há as igrejas, dotadas de obras sacras esculpidas por Aleijadinho, e que compõem alguns dos monumentos mais visitados em Ouro Preto.

20180414_134421
Museu da Inconfidência

 

A Praça Tiradentes localizada na cidade de Ouro Preto. Foi o local onde a cabeça do Continuar lendo “Ouro Preto(MG) foi o primeiro bem cultural brasileiro inscrito pela UNESCO.”